Ator de ‘Superman’ recusou contrato dos sonhos para se dedicar ao filho: “Valeu a pena”

  • 23/09/2022
Ator de ‘Superman’ recusou contrato dos sonhos para se dedicar ao filho: “Valeu a pena”
Ator de ‘Superman’ recusou contrato dos sonhos para se dedicar ao filho: “Valeu a pena” (Foto: Reprodução)

Aos 56 anos, o ator Dean Cain conta seu testemunho de vida ao desistir de grandes oportunidades em sua carreira para criar seu filho após separação da ex-namorada Samantha Torres, com quem dividiu a guarda até conseguir exclusividade em 2011.

O ator que deu vida ao personagem ‘Superman’ compartilhou as dificuldades e sacrifícios que fez em sua carreira, no cinema e na televisão, para se concentrar na paternidade.

"Isso afetou minha carreira como eu não posso nem explicar. Recusei ser um dos atores mais bem pagos da televisão, se não o mais bem pago da televisão, para um programa que acabou durando seis anos", disse ele à Fox News Digital em uma exibição especial do filme de drama cristão de 2021, “Deus Não Está Morto: Nós O Povo”.

O ator explica que "o contrato era muito atraente. Mas eu estava no meio de uma disputa de custódia, então eu poderia ser pai ou aceitar esse emprego".

"Levei uma fração de segundo, nem mesmo uma fração de segundo", acrescentou Cain.

Batalha de custódia

Cain e Torres estavam envolvidos em uma amarga batalha de custódia de 18 meses que terminou com o ex-casal recebendo a guarda conjunta de seu filho de 2 anos em 2003.

Em 2011, Cain conseguiu a custódia exclusiva de Christopher, um acordo que foi mutuamente fechado entre ele e Torres para que seu filho pudesse ser criado em uma casa.

A estrela de ‘Amor por acaso’ disse à Fox News Digital que sua própria experiência como adotado influenciou sua decisão de priorizar a paternidade sobre a carreira.

Ele e seu irmão mais velho, Roger, foram adotados pelo diretor de cinema Christopher Cain, que se casou com a mãe dos meninos, Sharon Thomas, em 1969. Em homenagem a seu pai adotivo, Cain batizou seu filho como Christopher.

"Assim que me apresentaram a escolha, foi como 'vou ser pai'", disse ele. "Meu pai me adotou quando eu tinha 4 anos e sei o quanto isso foi importante para minha vida."

Ele continuou: "Nada na minha vida tem sido um fator tão importante quanto ter meu pai lá para me criar. Os pais em casa são uma questão tão grande e importante aqui na América e em todo o mundo. As estatísticas comprovam o quanto mais provável é que uma criança, especialmente um filho, esteja na cadeia ou em apuros sem um pai em casa."

"E eu acho que é extremamente importante, e eu nunca mudaria o que eu fiz em termos de ser pai versus carreira", concluiu Cain.

‘Deus não está morto’

Em 2014, Cain estrelou o drama cristão de Harold Cronk "Deus não está morto". Ele desempenhou o papel do empresário ateu Marc Shelley no filme, que se tornou um sucesso de bilheteria, arrecadando US$ 62 milhões com um orçamento de US$ 2 milhões.

Cain disse que gosta de atuar em filmes sobre fé e família e escolheu papéis nesses gêneros por causa de seu filho. Ele lembrou que "Deus não está morto" foi um dos primeiros filmes baseados na fé que ele estrelou e Christopher assistiu a uma exibição do filme com sua turma do ensino médio.

"Toda a escola foi e assistiu, e isso teve um efeito em todas as crianças", lembrou ele. "Realmente fez. Isso é poderoso."

Ele continuou: "Eu fazia filmes infantis há algum tempo para meu filho. Ele vinha ao set e nos via correndo com um cachorro, e todos os seus amigos assistiam a esses filmes. Eles não eram os grandes sucessos de bilheteria, mas também, eu era um pai solteiro."

"Eu não podia sair por quatro meses. Quem vai criar meu filho? Não, isso não vai acontecer. Então, eu não fiz, e fiz filmes que ele poderia estar por perto. Fiz diferentes tipos de filmes também, mas eu vi como isso o afetou, e eu fiquei tipo, 'Isso é ótimo.'"

Cain alcançou a fama quando estrelou como Superman/Clark Kent na série de televisão de super-heróis "Lois & Clark: The New Adventures of Superman", que foi exibido de 1993 a 1997.

O ator frequenta regularmente convenções de quadrinhos para se encontrar com fãs de seu personagem icônico e do programa. Ele disse à Fox News Digital que viaja para cinco Comic-Cons por ano em todo o mundo e ficou surpreso e tocado pelo impacto duradouro do programa nos fãs.

Embora a série tenha sido um enorme sucesso quando foi ao ar na década de 1990, Cain observou que o elenco e a equipe não conseguiram realmente ver como o público reagiu ao programa, já que a mídia social não existia na época.

"Quando estou nesses Comic-Cons, as pessoas vêm até mim e dizem: 'Seu show salvou minha vida quando adolescente' ou 'É meu conforto, meu objetivo agora' [ou] 'Comprei com minha avó e assistimos a todos os episódios, e pude me conectar com os personagens'", explica.

"Quando você ouve coisas assim, você pensa: 'OK, tocamos muitas vidas', e foi realmente uma coisa especial, e valeu a pena", disse Cain.

Valeu a pena

O artista continua, dizendo que "valeu a pena abrir mão de quatro anos e meio de sua vida porque é isso que você faz quando faz uma série, especialmente se você é dois dos três protagonistas. Você não tem dias de folga."

"Então, você vai trabalhar todos os dias, 18 horas por dia, durante nove meses e meio por ano", acrescentou. "Torna-se sufocante, mas faz você se sentir muito bem quando sabe que teve um efeito positivo nas pessoas."

No evento de exibição especial, foi anunciado que o quinto filme da franquia "Deus não está morto" estava em andamento. Cain, juntamente com outras estrelas da série, como David AR White, Isaiah Washington, Ray Wise, Cory Oliver e Brad Heller, estão prontos para reprisar seus papéis em “Deus Não Está Morto: Se Levante”, que começará a produção na Carolina do Sul ainda este ano.

Na entrevista à Fox News Digital, Cain disse que será divertido para o público revisitar seu personagem, Marc, e ver se ele mudou, já que "não tinha nada de redentor sobre ele" no primeiro filme.

"Ele não melhorou com o passar do tempo", disse Cain. "Ele permaneceu muito egocêntrico e um idiota. E ele é a única pessoa que eu acho no filme que tinha zero qualidades redentoras."

"Será realmente interessante ver onde ele está neste."

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/ator-de-superman-recusou-contrato-dos-sonhos-para-se-dedicar-ao-filho-valeu-pena.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes